segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Felicidade


Hoje essa sou eu assim inteira.
Sem medos, disposta a pular sem redes.
Com uma sede de vida que ninguém ousa me roubar.

Hoje essa sou eu.

Sem medo ser feliz..
Essa...sou EU
saltando rumo ao céu,

com a primavera a esperar no horizonte...

6 comentários:

João Olavo-Traços de um homem disse...

Que coisa boa...sentir se assim é muito bom..
Beijos

Ana Paula Motta disse...

Obrigada, João Olavo, esses raros momentos têm que ser comemorados.

Walnize disse...

Quando eu digo que a Primavera é mágica...acham que "puxo brasa para minha sardinha"(já que faço aniversário quando ela chega) Mas com negar,que ela é responsável por este seu belo poema exalando aroma e cor de felicidade?
Em sintonia,
Walnize

Ana Paula Motta disse...

Pois,é "também" a primavera,rs...

F Nando disse...

Olá Amiga,

que lindo poema e que doces palavras. Sê feliz. Agora e sempre. Mereces. Merecemos.

Beijos lusitanos.

Ana Paula Motta disse...

Obrigada! Bom quando os amigos felizes espalham suas felicidades aos outros...Beijinhos