domingo, 8 de novembro de 2009

Estreia


Hoje a Walnize Carvalho, que me acompanha aos domingos desde o Sociedade Blog, estreia aqui no Quarto de Segredos.
Com seus textos cobertos de sensibilidades, plenos em vida.

A inquieta

Walnize Carvalho

Ela não me dá sossego.

Por sua causa

Atravesso ruas sem ver sinal luminoso

Entro no banho de relógio no pulso

Dou boa-noite em pleno meio dia.

O café esfria na xícara

Perco o sono

Ganho peso

Rabiscos palavras esquecida dos óculos sobre a mesa.

Rego plantas conversando

Ouço pássaros fazendo dueto com eles.

Por sua causa

Falo

Rio

Choro sozinha.

È uma criança inquieta,que só dá trégua

Quando a coloco no lugar que mais almeja: o papel

Ela: a Poesia


Um comentário:

Walnize disse...

Ana Paula,
Você sempre me abrindo portas para a minha"poesia" passar...
...E há quem diga que "janela eletrônica" é fria,impessoal!!rsrsrs
Beijos,
Walnize